Ocorreu um erro neste gadget

15 novembro 2005

Amigo é prá essas coisas

O nome dele é José.
Daí emana toda sua simplicidade e incongruência profana. Como pode uma pessoa que, eu diria, já classificado como idoso, nadar pelado em sua piscina? Simples, diria, Adamastor, o filósofo: Ele foi classificado como idoso.

O nome dele é José.
Daí vem toda sua crença, sua vontade de ir para o céu e gosar de todas as graças divinas, quando morrer. Não come carne de porco, não trabalha aos sábados(é sabatista do sétimo dia). Porém, adora comer galinhas e, quando não pode, um sarrinho já é suficiente. Devido a sua formação teosófica e alguns arranjos cerebrais, resolveu eliminar de sua táboa o nono mandamento.

O nome dele é José.
Acha que deve aproveitar o tempo em que está trabalhando para dormir. E dorme, dorme com uma caneta na mão fazendo de conta que está conferindo uma lista de material. É projetista, portanto, faz muitas listas de material. E dorme muito, no serviço.

O nome dele é José.
Pai de 3 filhos e uma filha. Já é avô. Um neto só. Aposentado de uma multinacional, vive uma vida folgada. Seu hobby é falar. Fala de todos os assuntos, fala de golf, com quem só entende de futebol, fala de música clássica com sertanejos, fala de jazz com pagodeiros. Adora gamão e explica o jogo em uma rodada de truco. No entanto, tem uma cultura invejável e é capaz de falar sobre todos os assuntos. Todos. E fala.....

4 comentários:

caos e ordem disse...

Oi Shiost, seu texto primeiro, seu nome é José, está meio estilo Saramago, gostei mais dele do que do segundo, que me parece um tipo de literatura infantil. Sobre a minhoca o senhor escreveu coisas que fico me perguntando se correspondem a realidade (sobre os olhos, p.ex.)ou seriam apenas divagações.Vá em frente

Anônimo disse...

Caro Shiost, um seu leitor, lá dos States, me convidou pra acessar seu blog edar minha opinião. Ele, o leitor lá, estava um pouco escandalizado. Não sei se se escandalizou com o fato do Saramago se inspirar no Machado, ou se está preocupado com o fato do pênis ter vida própria e o dele nem vida tem mais.

Anônimo disse...

continuando: também não sei se o leitor, lá dos States, se ruborizou mais com o texto que fala do Saramago, ou com o texto do cigarro, que eu achei muito bem engendrado. Realmente, batom não combina com cigarro.

Tonico disse...

O José, o tal do nome, é mais um personagem divertido e de um non sense "coerente" de seu criador. Diferente na linguagem, original nas idéias, enfim, genial. Fico pensando se o Shiost tivesse investido em criar um personagem que só falasse "economês"... Como esse personagem iria paquerar a empregada da vizinha falando só swap reverso, derivativo cambial, etc. Ah, que falta que esse meu amigo faz...