10 outubro 2006

Prêmios Nobel

Nestes últimos anos os americanos estão dando um show de prêmio Nobel. Só dá eles na parada. a pergunta que fica é a seguinte: Será que esse sucesso é devido ao incentivo do governo à pesquisa, à espetacular criatividade dos americanos(Quem os conheceu de perto diz que é um dos povos mais criativos do mundo) ou à inteligência, herdada dos vikings? Não sei.

Cílios

Perguntei à esposa de um dos meus chefes como ela poderia explicar o motivo pelo qual, hoje em dia, não se vêem mais pessoas com ciscos e cílios nos olhos, com aquele incômodo que só passava a partir da hora em que se tirava o cisco ou o cílio, utilizando-se dos mais diversos artifícios, desde colírios, dedo indicador e até aquele lava-olhos. Lembram, do copinho azul-marinho? Ela me respondeu: "Não sei por que você ocupa seu cérebro com essas bobagens." E eu respondi de pronto: " Porque eu gosto!" Acho que não fiz a pergunta à pessoa mais indicada. Afinal, sou 20 anos mais velho que ela e acho que na sua época era bem menor a incidência de ciscos nos olhos. Mas ela fez depois um comentário: "Era para ser diferente, pois a poluição aumentou muito hoje em dia. Já sei, é porque todo mundo usa óculos." Cabisbaixo e derrotado por tantas dúvidas consultei Mesmeu, o filósofo triste. Então, ele me disse: "O que foi, será!" Concluí, então que, daqui prá frente haverá muitos ciscos nos olhos.

4 comentários:

timtimdez disse...

Uma das qualidades mais admiráveis nas crianças é a curiosidade aguçada. Criança faz cada pergunta!
Tem razão Shiost, não se vê mais mãe soprando olho de criança, namorado soprando olho de namorada, para expulsar o incômodo cabelinho. Deve ser problema da evolução das espécies.
E criança sofrendo enjôo nas viagens de ônibus, ou de carro? (de trem nem falo porque acabaram com nossas viagens de trem). Diminuiu também, ou sou eu que tenho a sorte de ter tres netos anti-eméticos?
Quanto ao problema dos "Prêmios Nobel" tenho para mim que é um problema de falta de comunicação. Os cientistas do terceiro, quarto mundo não conseguem nem trocar informações com o primeiro mundo. Mas não se preocupe não, o Bruno, seu neto, vai pegar tempos melhores. Como você gosta de dizer: A VIDA É BELA.

NiceBarth disse...

Shiost, acho que as pessoas andam nas ruas de olhos quase fechados, tanto como defesa contra a poeira e a poluiçao, quanto para não ver a miséria, os mendigos de olhar ausente, as crianças de olhar revoltado reunidas em bandos sujos e perigosos, drogando-se debaixo de pórticos e viadutos, os velhinhos de olhar vazio e desesperançado, os adolescentes carentes nascidos e criados nas ruas, de queixo levantado e olhar acintoso, as pobres prostitutas de olhar cínico e desavergonhado, as famílias inteiras de moradores de rua de olhar descrente na vida e nos seres humanos, o povão escravo de olheiras fundas e olhar preocupado, os executivos de olhar sério e determinado, os muitos ricos de olhar arrogante e indiferente, enfim, fechamos nossos olhos para fingir que a feiúra, a desgraça e o horror não existem...

irmãcaçula disse...

Shiost: o comentário da primanicebarth me encheu de emoção e embora queira ser positiva como o timtim, não consigo ver para o "nossos" pequeninos um mundo melhor.
Creio que demorará muito para tal, mas acredito na Lei de Evolução do Ser Humano, quando passará a ser bom e fraterno. Quando??? "Qui lo çá"???
Em relação à criatividade dos americanos... deve ser muito boa para inventar Guerras. É claro que não a maioria, embora pareçam ser "A Raça pura do século 21".

irmãcaçula disse...

Querido Shiost
Onde está você????
Faça o favor de escrever. Afinal foi você que me colocou nessa de ler e comentar!
Mesmeu, o filósofo triste, mais ainda se entristeceu, por não permitir que fale!
Beijos!