Ocorreu um erro neste gadget

11 abril 2006

Carta a um amigo

Tonico

São coisas que acontecem e a gente não consegue explicar. Aconteceu comigo nestes dias de chuva e sol a pino. Sinto-me perfeitamente idiota ao ter que confessar esta minha ignorância ou insensibilidade. Mas, como amigo é pra essas coisas, vou confessar. Sei que sou um pouco alienado e às vezes, falo o que não sei e outras, não sei o que falo. Mas, devo dizer, em surdina que, acho que faltou orientação, principalmente de sua parte, pois, esta falha foi demais para mim. 61 anos, há pouco completados e não havia compartilhado momentos tão agradáveis com ele. Nunca é tarde para saber o que você não soube mais cedo. Cedo porém à beleza e à intimidade e digo, envergonhado e vexado (acho que são sinônimas), que, finalmente conheci Clifford Brown.

Adeus

E.T. - Porque adeus não se escreve ADeus?

Nenhum comentário: