22 abril 2006

"Todos os nomes"

"Todos os nomes" é o título de um livro do Saramago. Creio que meu único leitor não vá me dedurar ao escritor por eu ter usado este nome para as minhas besteiras de hoje. É o seguinte: Meu avô paterno se chamava Arlindo e minha avó, Maria das Dores. Tiveram, vários filhos: Eurico, Vital (meu pai), Maria Aparecida (Tia Mariazinha), Aracy e Flávio. Não consigo entender a variedade de estilos encontrada nesses nomes: Eurico, Vital, Flávio e Aracy eram nomes usáveis, e portanto, os nomes que eles levaram por toda a vida. Porém, nessa irmandade havia uma Maria Aparecida, um nome impronunciável, tanto que virou Mariazinha. No lado de mamãe, a conversa foi a mesma: Milhares de filhos: Edna, Esther, José, Leônidas, Isabel (Tia Belinha), Maria Isabel (Tia Pequitita) e Maria José (Tia Santa). Meus avôs: João e Juventina( Vovó Tina). Por incrível que pareça, o Tio José ficou com esse nome até hoje. Nunca foi chamado de Tio Zé. No entanto as Isabéis e Maria José, passaram a vida toda com apelidos, inclusive minha avó Juventina, a Vovó Tina. Baseado neste princípio ecológico dei a meus filhos nomes simples e diretos: O primeiro filho, Flávio. O segundo, Márcio.
Porém, podem chamá-los de Frávio e Marcião. Não sei se é do conhecimento do mundo, mas vivemos em Limeira-SP.


A foto acima é da esposa de meu primeiro e único leitor. Seu nome: Zélia, grande amiga e, sem dúvida, p da vida comigo, por tê-la exposto ao mundo internético

Um comentário:

jose citeli disse...

Olá, quem é você pro Saramago, como poderá ele do alto de seu glorioso nobel de literatura perceber nosso sussurrar. Fique à vontade pra desfilar todos os seus parentes, adjacentes e o que mais quiser, como fez o ET do filme INIMIGO MEU.
Que tal reconhecer o mérito de quem sugeriu copiar aqui suas publicações do TERRA.

copia que eu leio e comento.