Ocorreu um erro neste gadget

04 setembro 2006

New York, New York

Um dos sonhos que não se realizarão na minha vida é conhecer Nova York. Se eu pudesse, preferia conhecê-la na época do Natal. Pelo menos nos filmes, é uma beleza só. Os enfeites, a neve, as árvores de natal, aquele frio de matar! Gostaria de ir como uma pessoa qualquer, jamais como turista. Pegaria então um táxi e iria ao quarteirão mais famoso da cidade, o Times Square. Depois iria ao Rockfeller Center, no coração de Manhattan, para patinar no gelo. (Neste meu sonho, acho que patinar no gelo é mais difícil que conseguir ir à Nova York). Depois iria até o último andar do Empire State Building para ver a vista da cidade. Não custaria dar uma passadinha para ver o que sobrou do World Trade Center. E, de noite iria procurar um barzinho que tivesse um tremendo conjunto de jazz tocando tudo o que eu gosto. Porém, fica para a próxima encarnação. A dúvida que tenho é se a próxima encarnação será no futuro ou no passado. Se for no passado, tudo bem, dá para curtir. Mas, se for no futuro, acho que Nova York já não existirá. Preciso perguntar aos espíritas se é possível ter uma nova encarnação no presente. Se for assim, prefiro esta.

Tudo o que foi colocado acima é por que pensei assim: "Puxa, como é que o Zecão passou 9 meses nos Estados Unidos e não foi à Nova York?" Fica a apenas 2.800 km, e segundo o Yahoo, é uma viagenzinha de 27 horas. Fica bem mais perto que de Limeira: 10.000km.
Falando sério, acho que o Zecão não quer nem saber de Nova York. O negócio dele é Las Vegas, que fica bem pertinho, a 280km e com a vantagem que dá para ganhar um dinheirinho extra.

O PERNILONGO

A poesia é realmente da Nice. Creio que os adjetivos masculinos foram por causa das rimas. Infelizmente o Mesmeu não chegou ainda a esse nível de criação e escrituração.


6 comentários:

ZECÃO disse...

Tanta coisa em um textinho, nem sei o que comentar ou por onde começar. A diversidade é uma das coisas mais impressionantes da vida. Estou falando do meu total desinteresse por todas essas atrações de Nova York. Nem por Las Vegas que tenho certeza que dista de Austin muito mais de 300 km.
A teoria do eterno retorno e do filme pronto que recomeça a cada 5000 anos contempla a possibilidade do Senhor ter vivido ou estado em Nova York e voltar muitas vezes.
Se eu conseguir ir embora em 30.09 terão sido quase 8 meses (não 9)e vou sempre lamentar não ter melhorado meu inglês. Talvez seja assim no filmão de 5 mil anos.
Quando conseguir esclareça com a Sra. poetisa a razão dos masculinos.

Zecão

timtimdez disse...

Faço coro ao Zeca: a diversidade é um dos fatores que tornam a VIDA BELA. No meu trabalho como Técnico na aplicação de testes psicológicos, sempre me causou admiração a variedade de temperamentos, de propensões para as mais diversas profissões, a variedade de gostos para leituras, etc.
Também eu costumo dizer: a última coisa que gostaria de fazer é visitar os States, mas admiro quem goste e vejo que o gosto do Shiost, pela música, pelo autêntico Jazz, certamente são uma atração para sonhar com um périplo pela Big Apple. Não gostaria de apostar um pouco mais para tornar esse sonho em realidade?

irmãcaçula disse...

De tudo que escreveu sobre N.Y. a única coisa que me interessaria seria o jazz e ainda dependendo do tipo.
Sobre reencarnação, poderia aconselhar-lhe a leitura de muitos livros, não só espíritas mas de outras religiões, como budismo e hinduísmo ou a própria Bíblia onde certas passagens a deixam evidente, mas como não "curte" tais coisas, deixa para lá!

Quanto a razão dos masculinos da Sra poetisa, a mediunidade de psicografia a explica, para quem acredita em "coisas do além"!

irmãcaçula disse...

Ah! Ia me esquecendo dos filósofos Sócrates e Platão que tb. falam sobre a reencarnação.

Nice Prima disse...

Gente, vocês estão tão preocupados com o masculino na Nice... Ah, ah, ah! Como vocês são machistas, meu Deus!!! Eu nem acredito em tal coisa! Tanto faz escrever sobre o que acontece com personagens masculinos ou femininos. Chico Buarque compôs uma música falando como mulher! Isso é arte, não tem sexo!

Nice Prima disse...

Quanto ao que interessa, que é New York, concordo com todos, pois tive todas essas opiniôes antes de conhecer NY, como uma nativa. Mas, tendo hoje uma filha morando lá, pude conhecer a supostamente horrível cidade (que era o que eu pensava e comigo, a maioria das pessoas que a julgam sem conhecê-la). Shiost, o Guerreiro Corajoso, diz sempre o que pensa. E por isso, é às vezes um tanto ou quanto atacado... Mas, Shiost, priminho, você está certo. Aquela cidade é uma instituição. Ninguém pode julgá-la sem conhecê-la, nem eu. Mudei minha idéia a respeito. É uma cidade super interessante, nem mais, nem menos. Só mesmo indo e ficando lá pelo menos um ou dois meses. Cada centímetro quadrado daquelas calçadas têm uma vida própria que nenhuma outra cidade possui. Falam bem, ou falam mal, mas sempre falam de New York.